domingo, 3 de janeiro de 2010

ARATICUM

O araticum (Annona crassiflora Mart.), também conhecido popularmente como bruto, cabeça-de-negro, cascudo, marolo e pinha-do-cerrado. É espécie frutífera da família Annonaceae, assim como a cherimóia, condessa, pinha, graviola e outras. As Annonaceae são representadas no cerrado por 27 espécies, perfazendo 3,5% da flora total. Destacam-se pelo seu potencial frutífero os gêneros Annona, Duguetia e Rollinia. O gênero Annona apresenta duas espécies produtoras de frutos comestíveis no cerrado, a Annona crassiflora Mart e a Annona coriaceae Mart.
Nativo do planalto central brasileiro, o araticum pode ser encontrado nas áreas de Cerradão, Cerrado, Cerrado Denso, Cerrado Ralo e Campo Rupestre. Sua distribuição ocorre no Distrito Federal e nos Estados da Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Piauí e Tocantins.
O araticum é uma das espécies vegetais mais típicas do cerrado brasileiro. Esta árvore é do tipo caducifólia (que perde as folhas) na estação seca, florescendo com o início da estação chuvosa. A coleta dos frutos, que exalam forte aroma, ocorre principalmente nos meses de fevereiro e março. A polpa da fruta é rica em cálcio, fósforo e vitamina A,C,B2.
É uma espécie vegetal que possui grande valor social, principalmente por causa da sua procura no mercado, estimulando o extrativismo e contribuindo diretamente para a sua preservação. Toda a produção desta espécie é comercializada nos mercados e feiras dos grandes centros urbanos da região centro-oeste.

1 comentários:

bialopes disse...

Aqui em casa tem uma anonácea (nós plantamos) é a Sherrimolya. É uma delícia!

Postar um comentário